quarta-feira, 15 de março de 2017

Olhos de gato III

Eis que o gatinho retorna. Meio amedrontado,  meio esquivo, de olho no perigo que ronda. No alto da árvore observa tudo e todos. Vida de gato de rua. Vida de gato no parque. Não parque de diversão. Parque urbano a beira mar. Repleto de árvores, de plantas e de gatos soltos.
Esse gato é solto, mas o gato da história é diferente. Era um gato preso na sala. Uma sala pequena, com uma janela também pequena. Havia uma pequena janela que dava vista para um nada. Sabe aquelas janelas que não tem paisagem, que não tem lembranças , nem sentimentos ? Era essa janela. Se não traz lembrança, é porque não tinha nada para se ver. Nem cortinas, nem paisagem. Merluza, ficava horas sentado a mesa encostada a tal janela . Ali lia rótulos de caixas, garatujava desenhos em restinhos de papéis amassados, desfolhava galhos ou flores, ou ouvia o barulho de fora. Barulho encantado. Vozes, sirenes, sons das novelas de rádio, músicas. Merluza era movido a música. De Jackson do pandeiro a Dança da horas , tudo era sensivelmente assimilado. Esse gato era especial. Um gato falante ? Não. Um gato miante. Que miava a solidão e carinho. Que miava músicas sem parar e liberdade de ir para a rua. Gato preso se desespera. Pelo menos Merluza era assim. Como um gato como ele, ficaria assim confinado na sala ?  Sentado numa cadeira dura, olhando para uma janela sem nada?  
Na sala de jantar. Nem era de estar.
( continua )  


5 comentários:

  1. Tu escreves muito bem e do teu jeito, descreves bem o cenário de vida desse pobre gatinho que gosto do nome: Merluza; Tive que rir que lembraste do Jackon do Pandeiro( e da Elvira, mulher dele,não?)...Ele é bem antiguinho,rs... Só tu! Quero ver a continuação.Gosto de te ler! beijos, lindo dia! chica

    ResponderExcluir
  2. Que lindo momento que partilhou querida amiga ,com certeza estarei esperando pela continuação ,desejo-lhe uma quarta-feira muito feliz ,beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Outro blog Zizi?
    Bom, só posso visitar o que parecer lá no meu. Porque para mim é confuso mais que um blogs. Devo ser burra mesmo.
    Ou vc nunca mais postou? Não sei.

    Aqui em casa o que não falta é gatas(risos).

    Estou esperando o aparelho telefônica branco.

    ResponderExcluir
  4. Aplausos Zizi, um conto que tem tudo para nos prender e agradar, continue sim pelo bem de nossa curiosidade. Gostei desta visão da janela para o nada, sem vida, sem encantamento.
    Show amiga.
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Lendo sobre Merluza. Sua maneira de escrever é macia e cativante.
    Veremos o que vem por aí... Surpresas reflexivas, certamente...
    Um abraço e boa tarde, Zizi.

    ResponderExcluir

Feliz com sua presença!
Vou te aguardar com carinho!