sexta-feira, 25 de março de 2016

Botando a cabeça pra funcionar n.3

E aquele menino, agora adolescente , pensava: pulo ou não pulo? 
Se acaso cair de mal jeito, posso machucar-me e assim não poderei brincar por alguns dias. Então, ele pensou: do alto, posso imaginar o que eu quiser. Posso ser um super herói e voar pela cidade. Ver as pessoas lá de cima, sentindo o vento no meu rosto. Ou posso imaginar que sou um foguete espacial , ejetando-me no espaço sideral , conhecendo outras galáxias. Ou posso simplesmente ser um garoto esperto , bonito e inteligente, que posa para a câmera , e que sente o amor da fotógrafa por ele. Nesse momento, eu acho que o garoto pensa  mais que depressa, vou descer seguro  e dar um abraço naquela fotógrafa.  Sua  avó querida!


Essa brincadeira acontece todos os dias, 5, 15 e 25. A Chica
nos apresenta uma imagem para que escrevamos conforme nossa inspiração. Vamos brincar? 

2 comentários:

  1. Que lindo,Zizi! Quanto carinho em palavras mostrando bem o que existe entre a avó e o netinho, já grandão!!! Adorei! Um beijos, obrigadão, levo o link! chica

    ResponderExcluir
  2. Muito bem Zizi, uma inspirada historia de lucidez e amor.
    Boa leitura da imagem.
    Meu abraço

    ResponderExcluir

Feliz com sua presença!
Vou te aguardar com carinho!